fbpx

Desafios do trabalho remoto e como o trabalho híbrido pode ajudar

Na era do trabalho remoto, muitas empresas estão optando pelo trabalho híbrido. Afinal de contas, o escritório continua sendo super importante, porém com um propósito diferente.

Muitos estão chamando os escritórios de locais dos 4Cs: 

  • colaboração
  • criação
  • conexão
  • celebração

Dados da consultoria de gestão de riscos corporativos, AON, mostraram que 73% das empresas implementaram políticas de trabalho remoto. Mas agora, o que preocupa as companhias é como manter os ganhos do trabalho online enquanto muitas pessoas voltam ao trabalho presencial. 

Já a pesquisa realizada pela consultoria Think Work Lab, apontou que muitas equipes de recursos humanos ainda não sabem como será a mudança de contrato para quem quer continuar remoto (24%) e outra parte ainda não tem definido como serão os benefícios de quem optar pelo modelo híbrido (25%).

Desde 2018, com a reforma trabalhista, é possível que os contratos de trabalho sejam adaptados ao teletrabalho. Um ou dois dias trabalhando remotamente é considerado dentro do modelo convencional, mas, se o colaborador passa mais tempo fora do escritório já é considerado teletrabalho e é preciso mudar a forma como a sua jornada de trabalho é administrada. 

O trabalho híbrido deve ser o modelo do futuro

Apesar de muitas empresas já virem se adaptando para trabalhar no modelo híbrido, a maioria ainda prefere deixar um espaço aberto para adaptação. Por exemplo, em algumas empresas, estão sendo adotados três tipos de trabalho: o 100% presencial, o 100% remoto e o híbrido, com maior flexibilidade e diferentes dias de ida ao escritório. 

Vantagens e desvantagens do modelo híbrido

Não precisar ir todos os dias para o escritório tem suas vantagens. É possível organizar melhor os horários entre os compromissos profissionais e pessoais, não há perda de tempo no trânsito, e muitos conseguem passar mais tempo com a família.

Porém, nem tudo é tão simples como pode parecer. Muitas pessoas reclamam que não há interação com a equipe, enquanto outros dizem que têm dificuldades com a produtividade e a concentração. 

Equipes de RH

Mas, esse tipo de modelo pode ser bastante interessante para as equipes de recursos humanos, especialmente para a área de recrutamento e seleção.

Atualmente, já existem diversos softwares que ajudam no processo seletivo, como o TAQE, fazendo com que essa primeira etapa seja feita toda online.

Conforme os candidatos vão passando para outras fases e chegam nas entrevistas com os gestores ou nas dinâmicas de grupo, ela pode ser feita presencialmente. No TAQE, é possível fazer testes e agendamentos online, bem como fazer a gestão das etapas de seleção. Experimente o TAQE

Principais desafios do trabalho remoto

Descubra os maiores obstáculos enfrentados pelas empresas e profissionais com o trabalho remoto e como o modelo híbrido pode ser a solução mais indicada.

Colaborador que não desconecta

Um dos maiores problemas apontados pelos colaboradores é a dificuldade de se desconectar do trabalho quando está trabalhando de casa. E isso não é nada saudável.

Uma das soluções é implementar o horário flexível, assim é possível garantir o equilíbrio entre as tarefas profissionais e pessoais do funcionário. 

E vale uma reflexão para as empresas: é realmente necessário que o funcionário comece a trabalhar às 8h ou às 09 e pare às 17h ou 18h? Talvez, se ele trabalhasse das 09h às 16h pudesse ser mais produtivo! 

A flexibilidade do trabalho híbrido

Com esse modelo, quem quer voltar ao escritório, volta, e quem quer trabalhar remotamente, também pode. E é essa flexibilidade que incentiva os colaboradores e cria novas oportunidades! 

Ao poder trabalhar de qualquer lugar, o profissional tem mais liberdade e consegue separar melhor a vida profissional da pessoal. Quem opta por ir trabalhar em um coworking, por exemplo, a partir do momento em que sai de lá, consegue se desligar do ambiente corporativo. 

Cuidados com a comunicação

As ferramentas de comunicação estão tendo mais visibilidade do que nunca. Porém, muitos profissionais ainda não se adequaram a elas e passam horas em reuniões sem muito sentido, o famoso “a reunião que poderia ter sido um e-mail”. 

Além disso, é preciso cuidado com o imediatismo. Quando estamos no escritório, é comum irmos à mesa da pessoa para perguntar algo. No trabalho remoto, ao enviar uma mensagem, não espere que a pessoa responda no mesmo momento. Ela pode estar concentrada em uma tarefa, ou simplesmente ter ido buscar uma água. 

Também é preciso ter cuidado com a interpretação do que é escrito. Com as pessoas da equipe distantes, qualquer mal-entendido pode gerar um conflito desnecessário. 

Por isso, dependendo do teor da conversa ou reunião, é interessante que seja feita no escritório, mais um item que o trabalho remoto pode ajudar. E claro que é possível que uma parte da equipe esteja presencial e outra a distância. 

Gestão de tempo

Se no escritório já é fácil se distrair, no trabalho remoto esse desafio aumenta. Por isso é importante utilizar técnicas para se concentrar. Hoje em dia, existem diversos softwares que cronometram o tempo de cada atividade, como o Pomodoro. 

No trabalho híbrido, ao ter o horário mais flexível, fica mais fácil gerenciar as atividades. E também é possível criar um cronograma com o que é preciso ser feito no dia e compartilhar com os colegas de equipe, para que todos saibam quais os momentos que está disponível. 

Solidão

Um dos pontos negativos levantados por quem trabalha remotamente é a solidão. 

Uma pesquisa feita pela USP – Universidade do Estado de São Paulo mostrou que trabalhar online pode ser solitário e afetar a saúde mental dos colaboradores. Cerca de 40,% das pessoas sentem sintomas de depressão; 34,9% têm ansiedade; e 37,3% sofrem estresse.

Esses números reforçam a importância de poder trabalhar de qualquer lugar (de casa, do escritório, de um coworking). Ao ver pessoas, há uma interação entre elas, o que aumenta a criatividade e até mesmo a produtividade. 

E no modelo híbrido, é possível trabalhar presencialmente apenas alguns dias da semana, havendo maior equilíbrio. 

Pouca motivação e produtividade

A solidão pode impactar diretamente na motivação e produtividade do colaborador. Ao perder conexões, as pessoas param de inovar e fica mais difícil ter ideias novas.

Esse é um dos principais desafios do trabalho remoto: como mantar a produtividade e motivação para que o colaborador se desenvolva na carreira e tenha promoções. 

E mais uma vez o trabalho híbrido pode ser a solução! Nos dias em que o colaborador estiver no escritório, ele pode mostrar em quais projetos está atuando e quais são os resultados alcançados, bem como pedir feedbacks para os colegas. 

FOMO

A expressão FOMO (Fear of Missing Out) pode ser algo que muitos colaboradores que estão remotos podem sentir, já que perdem as interações das pessoas que estão no escritório. 

Aqui, é papel do gestor e da área de recursos humanos trabalhar para que esse colaborador não se sinta excluído.  

Segurança da informação

Com colaboradores atuando remotamente, é preciso redobrar os cuidados com possíveis invasões nos computadores. 

Por não estarem usando uma rede segura, informações da empresa podem ficar vulneráveis aos ataques de hackers. Por isso, é preciso redobrar a atenção e aumentar os treinamentos com as equipes. 

Com o trabalho híbrido, é possível fazer verificações de segurança nos computadores e fortalecer as estratégias de segurança. 

O trabalho remoto tem diversos benefícios, mas também tem suas dificuldades. Mas como você pode acompanhar ao longo do texto, muitas delas podem ser resolvidas com uma estrutura adequada e um modelo de trabalho híbrido. 

Este modelo de trabalho tende a agradar a todos, mas lembre-se que é importante ouvir os colaboradores antes de tomar qualquer decisão!