fbpx

Organograma: como fazer, o que é, modelos e tipos

Em empresas grandes, com muitos funcionários é comum todos não conhecerem todos, ou saberem o cargo e a importância de determinado indivíduo naquele ambiente. Às vezes, até faltando com certo respeito para alguém com cargo superior.

Para o RH, é importante que o colaborador entenda essas regras e tenha respeito à hierarquia estabelecida. E o organograma é uma das formas de aplicar essa informação de um jeito claro e objetivo.

Essa ação varia de tipo e funções, sendo alguns mais específicos para empresas até mais flexíveis. Mas o seu uso clássico visa mostrar a todos quem é o diretor, quem responde direto a ele e por aí vai.

Por isso, abaixo, explicamos cada ponto sobre esse assunto e como ele ajudará a melhorar certas questões de uma organização empresarial.

O que é um organograma?

Basicamente um organograma é uma representação visual da hierarquia de uma empresa. Ele apresenta de forma clara os departamentos, o seu posicionamento e as funções exercidas pelos colaboradores, geralmente, do mais alto cargo até os seus subalternos.

Vale ressaltar, que um organograma não é destinado apenas as empresas, podendo também ser utilizado para outros conjuntos, como clubes, igrejas e até no mundo militar.

E não pense que um organograma servirá apenas para grandes empresas com um número alto de colaboradores. Até mesmo uma empresa pequena poderá usufruir dos benefícios dessa ferramenta.

Para pequenos negócios, o organograma mostrará todas as reais funções de cada funcionário, evitando que os mesmos se sintam sobrecarregados conforme a demanda de trabalho ocorre.

Para que serve um organograma?

Serve como uma forma de informação clara sobre quem está no comando e quem responde a quem. Com isso, fica mais simples do colaborador entender a quem se reportar, conhecer a todos da empresa e estabelecer melhores relacionamentos.

Como visto no tópico anterior, um dos grandes problemas que a empresa deve combater, relacionado às necessidades humanas, é evitar que o colaborador se sinta sobrecarregado, prejudicando consideravelmente o seu rendimento na produção.

Para os profissionais de RH, o organograma poderá auxiliar na organização de setores, no planejamento de novas contratações e no desempenho da produção, evitando a ineficiência de certas funções.

Quais os benefícios de se ter um organograma da empresa?

Dentre os tantos benefícios que esse documento por apresentar, iremos informar no infográfico abaixo quatro delas:

  1. Aumentar os ganhos com investimentos: Sim, com um organograma bem claro, investidores terão uma noção melhor de quem está no comando da empresa e até o total de pessoas envolvidas no projeto. Isso trará uma confiabilidade maior, além de destacar quem estará mais próximo das negociações e de futuras cobranças ou elogios por bons resultados.
  2. Respeito a hierarquia: toda empresa busca uma compreensão exata de seus colabores sobre hierarquia, onde exista um respeito aos superiores, para que haja uma ordem hierárquica. Dessa forma, com o organograma, os colaboradores saberão a quem se reportar ou com quem falará, além de entender seu papel e posição em diversas situações.
  3. Ampliar a interação entre os colaboradores: imagine que você está em seu primeiro dia de trabalho e precisa entender rápido quem é quem na empresa. O documento abordado neste artigo dará a clareza necessária aos novatos, podendo entregá-los ao ambiente de forma mais rápida e simples.
  4. Compreensão de mudanças: outra situação, você é realocado ao uma nova equipe, sobe de cargo e terá um grupo novo de colaboradores para comandar. Com o organograma, será de rápido acesso o entendimento do seu novo posto, da sua atual situação e como prosseguir logo no início.

Por que as empresas precisam de um organograma?

Como já citado nos tópicos anteriores, o organograma é vital para entender todo o universo da empresa (ou outra situação que haja grupos de pessoas com atividades distintas), além de auxiliar o RH com novos insights organizacionais e da evolução no ambiente estrutural de departamentos.

Por fim, o organograma poderá mexer com a vontade de crescimento do colaborador dentro da empresa, que aliado a um plano de carreira, demonstrará a ele até onde poderá chegar, o quanto faltará e como será o seu papel no futuro da organização.

Quais os tipos de organograma?

Ao todo, existem sete tipos de organograma que poderão ser usados na sua empresa ou até mesmo em sua família, sim, esse documento também é ligado a criação de uma árvore genealógica. Enfim, vamos aos modelos:

Organograma Vertical

O mais clássico de todos, o vertical, como já diz em seu nome, dispõe as informações de forma vertical, onde quem está no topo é o de maior cargo.

exemplo-organograma-vertical

Organograma Horizontal

Segue o mesmo padrão do vertical, mas de forma horizontal, onde os principais cargos ficam dispostos ao lado esquerdo.

exemplo-organograma-horizontal

É importante citar que este tipo de organograma também poderá ser usado para questões mais informais da empresa, onde o colaborador poderá desempenhar diversos outros papéis, se reportando a diversos superiores. Em outras palavras: é voltada a empresas menos engessadas.

Organograma Circular

Conhecido como radial, esse é destinado para demonstrar o papel em equipe. O cargo que fica mais ao centro é o de maior poder de decisão, diminuindo a diferença entre os cargos.

exemplo-organograma-circular

Organograma Linear

Aqui, veremos mais sobre responsabilidades, do que tamanho do cargo, onde o foco será nas tarefas, funções e atividades relacionadas.

exemplo-organograma-linear

Organograma Funcional

Parecido com o vertical, nesse organograma a ideia é informar as funções exercidas, através de quadros informacionais.

exemplo-organograma-funcional

Organograma em Barras

Esse é um modelo do vertical, mas em barras. Por aqui, quanto maior e mais importante o cargo, maior será a barra, sendo todos dispostos de cima para baixo.

exemplo-organograma-em-barras

Organograma Matricial

Outro modelo do vertical, o organograma matricial é para empresas mais flexíveis, que possuem diversas funções para um cargo. Geralmente, é usado em hierarquia dentro de projetos em execução.

exemplo-organograma-matricial

Como fazer um organograma para a empresa?

Primeiramente, você precisa saber que tipo de organograma irá usar, isso vimos no tópico anterior. Geralmente, o mais usado é o clássico. Então, por ele, montaremos um passo a passo.

  • Passo 1: levantar o número de setores existentes em sua empresa e classificá-los em um estilo hierárquico.
  • Passo 2: inicie as informações de cargo do mais alto ao mais baixo, dessa forma, comece com o presidente, diretor ou CEO. Insira apenas a função, não é hora dos detalhes.
  • Passo 3: defina a hierarquia das funções seguintes em diretores, seguidos de gerentes e por fim analistas.
  • Passo 4: chegou o momento dos detalhes, defina nomes, e-mails e até o uso de foto, para um melhor reconhecimento.

infografico-organograma-como-fazer-taqe

Para criar o organograma em si, na internet existem diversos sites que poderão ajudá-lo. A própria Microsoft disponibiliza em seu blog um tutorial de como criar um organograma no Excel, Outlook, PowerPoint ou Word.

No canal “Pense Exato, você aprenderá nesse tutorial a criar um especificamente no Excel:

Segue algumas dicas na hora da criação:

  • Separe tudo por cores, o que facilitará a compreensão rápida de quem visualizar;
  • Inclua profissionais capacitados na criação do organograma, que entendam como a empresa funciona e que saibam a estrutura de hierarquização correta;
  • Aproveite recursos da tecnologia na elaboração do organograma;
  • Inspire-se em organogramas de outras empresas, até para criar original, caso deseje;
  • Integre colaboradores na elaboração;
  • Disponha essa informação no site da sua empresa, igual a Eletrobras ou Petrobras.

Pronto, agora você já está com todo o conteúdo para iniciar mais esse projeto em sua empresa. Deixe comentários com dúvidas e sugestões. Até a próxima!