Gestão horizontal e vertical: o que é e qual a diferença?

Você sabe quem é o presidente da sua empresa? Sabe quem responde diretamente a ele? E quem responde a eles? Para quem você deve se reportar e quem está sob sua supervisão?

Não tem essas respostas? Então é importante que sua empresa comece a pensar em estrutura organizacional. Dessa forma, dará essas vitais informações ao seu quadro de colaboradores. 

É importante que todo funcionário saiba o seu papel, função e quem está acima de seu cargo. 

Por isso, nesse post iremos explicar o que é a estrutura organizacional e qual a melhor para a sua empresa: vertical ou horizontal? Entenda o significado de cada uma, o conceito e vantagens e desvantagens.

O que você irá saber neste artigo:

 

O que é a Estrutura Organizacional?

É a organização de cargos e ordenação de tarefas dos colaboradores dentro da empresa, tendo como objetivo potencializar os resultados.

Basicamente, o empreendedor ou gestor posicionará as pessoas dentro dessa estrutura organizacional e definirá suas funções, cargos e posições, de acordo com a ideia imposta. 

Essa ação é vital para qualquer empresa que deseja crescer, pois, sem uma organização definida, os processos de evolução passarão a ser lentos. 

Ao todo, existem duas principais organizações, a vertical e a horizontal. Por aqui, você ficará mais informado nas diferenças, vantagens e desvantagens de optar por alguma delas.

Por que investir em uma estrutura organizacional?

Entre os principais benefícios de investir em uma estrutura organizacional, podemos citar:

Melhor identificação das tarefas necessárias

O colaborador sabendo a sua posição, função e a quem responder, facilitará em muita a sua imersão em toda a ideia empresarial em que ele se encontra. Dessa forma, ficará mais fácil determinar e traçar os objetivos.

Melhor gestão de tempo

Dependendo do tipo de estrutura, isso veremos mais a seguir, determinará o tempo de burocracia e comunicação vigente em sua empresa. Mas é fato dizer que independente do estilo adotado, a estrutura organizacional melhora a burocracia, pois todos saberão a quem recorrer.

Organização

Já citamos que, sem a organização, nada poderá evoluir. Dessa forma, valerá a qualquer empresa. É necessário que cada colaborador entenda especificamente as suas funções e principalmente as responsabilidades, para que dessa forma toda a cadeia hierárquica funcione e o objetivo fique centralizado em único ponto. 

Informações mais claras

Imagine que é o seu primeiro dia de trabalho. Você não conhece ninguém ainda, não sabe quantos setores ou colabores estão distribuídos na empresa. Deseja ter uma visão melhor de onde passará os seus próximos dias de trabalho? Uma estrutura organizacional será a sua melhor ferramenta. 

Recursos

A otimização do uso de recursos é um dos benefícios a se considerar. Pois, determinando funções e responsabilidades, será possível entender até mesmo os gastos necessários da empresa, podendo reduzir e limpar os desnecessários. 

Feedbacks

A partir da estrutura, será possível determinar uma cadeia de ações de feedback, sempre partindo dos colaboradores com altos cargos ou funções mais específicas. Onde, no geral, haverá um desenvolvimento coletivo. 

Motivação

É interessante o colaborador ter uma visão de onde ele está e até onde pode chegar. Isso, aliado a uma boa gestão, servirá de incentivo para crescimento e evolução profissional. 

Para finalizar, é nítido que falamos de investimento, mas não de dinheiro. A estrutura organizacional poderá gerar frutos, sem nenhum investimento de fato ocorrendo. Apenas com ideias e atitudes mais positivas.

O que é a gestão horizontal?

A gestão horizontal é a estrutura organizacional mais moderna, indicada para empresas menores. Por aqui, tudo é mais informal, onde o colaborador terá mais autonomia em decisões, até como propor formas melhores de soluções e inovações.

Engana-se quem acha que não haverá uma posição de liderança. Na versão horizontal é proposto a centralização de um gestor. O que facilitará em muito a comunicação de informações, gerando menos burocracia.

Qual o conceito de gestão horizontal?

O conceito é dar mais liberdade e participação nas decisões das empresas aos colaboradores. Onde cada um representará várias funções, podendo por si definir como tudo será desenvolvido. 

Como citado, essa prática atende melhor empresas pequenas, mas não é regra. Gigantes do mercado, vistas até como modernas, apresentam de forma mais simples e até radical o conceito de gestão horizontal, entre elas a Netflix, líder do mercado virtual americano desde 1997. A Uber, que inovou o mercado de transportes urbanos. E a Google, que dispensa apresentações.

Vantagens da Gestão Horizontal

Para o colaborador, a principal vantagem é a diminuição da burocracia, pois a comunicação fica mais simples e a solução dos problemas ocorrem de uma forma mais dinâmica. 

Para empresas acontece um menor custo de contratação, já que não será necessário haver diversos gerentes.

Desvantagens da Gestão Horizontal

Para o colaborador as coisas começam a complicar de acordo com o crescimento da empresa, onde tudo passará a ficar mais complexo, já que os funcionários passarão a não entender bem as suas funções. Já para os gerentes, ocorreram frustrações devido à falta de autoridade.

Para empresas será a desorganização enquanto o crescimento ocorre. O que fará intensificar a organização ou adotar outro modelo.

O que é a gestão vertical?

Essa é a gestão clássica de qualquer empresa, usada desde a época da Revolução Industrial. Como o nome já diz, apresenta as informações verticalizadas, com topo, meio e base, possuindo uma alta cadeia de comando e organograma fixo. 

No topo, estará o presidente, abaixo a estrutura completa, com gerentes, coordenadores, supervisores e por aí adiante.

Qual o conceito de gestão vertical?

O conceito é simples, cada departamento terá um responsável geral, que possuirá um nível equivalente a outros de departamentos diferentes. Os gestores controlam as informações, enquanto os demais abaixo cumprem as ordens de seus superiores. 

Na gestão vertical, toda a informação de cargos, funções e salários estará bem definida e clara.

Vantagens da Gestão Vertical

É o melhor modelo para apresentar funções e papéis a desempenhar dentro da empresa. Isso tornará a informação a todos os colaboradores de forma mais simples. 

Para a empresa, a questão organizacional estará bem encaminhada, podendo suportar crescimento da empresa e do quadro de colaboradores de forma mais segura.

Desvantagens da Gestão Vertical

Por ser exatamente algo bem estruturado na hierarquia, dependerá exclusivamente de bons gestores, que terão um papel fundamental no funcionamento de toda essa base. Um gestor pode abalar as estruturas com decisões ruins.

Para a empresa, o principal ponto será o alto investimento de bons colaboradores e com boas habilidades para ocupar esses cargos mais altos.

Diferença entre gestão horizontal e vertical

Abaixo, confira um infográfico com as principais diferenças entre a gestão horizontal e vertical e uma tabela com os principais fatores de diferenciação entre os dois tipos de gestão:

infografico-diferenca-entre-gestao-horizontal-e-vertical

Vertical

Horizontal

Trabalho Previsível

Incentivo ao trabalho criativo

Concentração Física de Pessoas

Tarefas Diversificadas

Regras de Procedimento

Atividades não administrativas

Pessoal treinado e preparado

Necessidade de Orientação

Afastamento da Diretoria

Sentimento de participação 

 

Como escolher qual a melhor opção de gestão para a empresa?

Nesse caso, é necessário entender o que deseja a sua empresa. Qual o foco e objetivos que ela terá? Como você quer que ela seja vista no mercado de trabalho e o principal, entender o tamanho dela no momento no futuro.

Dessa forma, será permitido decidir o tipo de gestão organizacional a se adotar. Mas o mais importante: tenha em mente a necessidade dessa ferramenta para trazer organização.