fbpx

A arte da pergunta

A liderança assumiu um novo significado nos últimos dois anos. Da força de trabalho remota à adoção de novas ferramentas de colaboração, ter uma verdadeira presença de liderança depende muito das interações diárias com funcionários, clientes, investidores e parceiros.

Embora não seja um novo traço de liderança, ouvir, sem dúvida, emergiu como uma habilidade essencial para os líderes de hoje. É hora de deixar de lado a necessidade de ter todas as respostas e se concentrar em fazer as perguntas certas. Apesar de se sentir vulnerável, pedir ajuda, esclarecimento ou contribuição pode significar força e confiança, não fraqueza.

Líderes que fazem perguntas poderosas tendem a ter sucesso na construção de equipes unificadas, funcionários motivados e um ambiente de transparência. Isso mostra que eles valorizam as opiniões dos outros e querem aprender constantemente.

As perguntas certas também são sinais de confiança – e podem inspirar as pessoas a confiar em troca. Por exemplo, em vez de contar à sua equipe sobre uma nova oportunidade que você identificou, pergunte a eles: “Você vê uma oportunidade de mudança de jogo que poderia criar muito mais valor do que entregamos no passado?”

Pense assim: crianças e alunos fazem perguntas para aprender. Candidatos e novos contratados aprendem sobre sua organização fazendo perguntas. Os inovadores entendem as necessidades do cliente fazendo perguntas. Seus funcionários precisam fazer perguntas para saber para onde a empresa está indo para que possam se encaixar nesses planos.

Incentivo às perguntas

Então, como você cria o tipo de ambiente que incentiva perguntas, sondando e desafiando uns aos outros de uma maneira boa? Nenhuma surpresa, começa com liderança.

Considere os novos líderes que visitam todos os escritórios, não fazendo um discurso, mas sentando-se com os funcionários para perguntar a eles: “Como podemos coletivamente ser mais eficazes?” Esses líderes dedicam tempo para ouvir e aprender com as ideias esclarecedoras dos funcionários. Esses líderes sabem que podem aprender mais fazendo perguntas aos funcionários do que os funcionários poderiam aprender com eles. Em uma situação como essa, os funcionários sabem imediatamente que o novo líder está aberto a ouvir e aprender.

Embora o envolvimento com toda a organização seja essencial, você não pode negligenciar as interações individuais entre gerentes e subordinados diretos, candidatos e colegas de trabalho. Se as pessoas tiverem sucesso, elas precisam se sentir à vontade para fazer perguntas, engajar-se em feedback bidirecional e saber que a outra pessoa está ouvindo ativamente. 

Tenha como meta diária ouvir os colegas de trabalho de forma consistente e cuidadosa, porque suas perguntas geralmente são muito reveladoras. Por outro lado, faça perguntas para envolver ainda mais a equipe para aprender mais e, ao mesmo tempo, aumentar seu conforto ao falar com os líderes.

Cultura aberta e convidativa

Mas nem todos se sentem à vontade para fazer perguntas, e é crucial ter uma cultura corporativa aberta e convidativa.

Encoraje os gerentes a se perguntarem: “O que meus funcionários precisam para serem mais criativos, engenhosos e felizes?” Muitas vezes, a resposta será fornecer mais elogios e feedback positivo, pois os funcionários querem se sentir valorizados e apreciados. 

Esse feedback positivo pode começar até mesmo na fase de entrevista dos candidatos, principalmente nos estágios finais do processo de contratação, quando o candidato provavelmente se tornará um funcionário.

Você não pode esperar que os gerentes façam isso de forma independente, e os líderes seniores precisam definir o tom. Líderes fortes farão perguntas únicas, talvez até fora do tópico, para abordar quaisquer questões, medos, moral e sentimentos subjacentes. 

Eles também farão perguntas muito diretas e até óbvias para ver quem oferece um ponto de vista diferente ou provocativo. Mas alguns líderes acham que, ao fazer algumas dessas perguntas, expõem uma lacuna ou fraqueza.

No entanto, fazer perguntas e estar genuinamente interessado na resposta indica que você confia e valoriza opiniões diversas. Você pode se conectar melhor com as pessoas e construir relacionamentos duradouros fazendo perguntas. 

Como ter um ambiente aberto às perguntas

Confira algumas maneiras de incentivar um ambiente mais aberto, onde as pessoas se sintam à vontade para fazer perguntas:

1. Equipe envolvida

Envolva sua equipe e convide a colaboração para criar um ambiente em que as equipes sejam incentivadas a desafiar umas às outras e fazer perguntas que normalmente não fariam. 

Com uma força de trabalho remota crescente, as pessoas podem se sentir isoladas rapidamente. Crie oportunidades para reunir as equipes, introduza um tópico ou desafio e apresente duas ou três perguntas para que eles reajam e trabalhem. 

Aproveite as diversas origens e perspectivas para capturar novas ideias e estimular o debate.

2. Seja curioso e saiba escutar

Seja curioso e ouça ativamente grandes ideias ou maneiras diferentes de fazer as coisas. 

Os líderes querem extrair o melhor de suas equipes, então crie oportunidades para se envolver com gerentes e funcionários – sem gráficos, sem material preparado, apenas converse. Algumas das melhores ideias e feedback vêm quando você menos espera. 

Saiba mais sobre seus funcionários como indivíduos, suas experiências e o que os motiva. Você aprenderá muito sobre eles, sua organização e você mesmo como líder.

3. Faça anotações

Reconheça as grandes perguntas e crie o hábito de anotar as perguntas interessantes que lhe forem feitas. 

Use esses exemplos ao se reunir com gerentes ou conversar com membros da equipe: “Na mesa redonda da semana passada, alguém fez uma pergunta muito difícil…”. Isso não apenas mostra como você valoriza grandes perguntas, mas essa pessoa provavelmente se sentirá mais à vontade para se abrir e fazer perguntas.

Albert Einstein supostamente disse uma vez: “Se eu tivesse uma hora para resolver um problema, passaria 55 minutos pensando no problema e cinco minutos pensando em soluções”.

Os líderes de hoje têm muito em que pensar. Deixe sua equipe pensar um pouco com você. Você estará construindo uma base de confiança e transparência, o que leva a um melhor envolvimento da equipe, mais inovação e melhores resultados. 

Comece a liderar pelo exemplo e faça mais perguntas hoje.

Tradução