fbpx

O RH cuida de todos. Mas, quem cuida do RH?

Confira nossas dicas para os profissionais de RH não esquecerem de si mesmos

Você sabia que o dia do profissional do RH é comemorado no dia 3 de junho? Mas, esse profissional que é focado em zelar pelos funcionários na empresa acaba, por muitas vezes, não sendo cuidado. Fazendo uma comparação bem simples de entender, os funcionários de RH são como os profissionais da saúde em tempos de pandemia. Cuidando de todos, menos de si mesmos.

O profissional de RH é uma das pessoas que tem a responsabilidade de manter a vida e a saúde mental dos colaboradores nas organizações. Mas mais do que isso, também visa a humanização de uma companhia. Veja algumas das responsabilidades deste profissional:

  • Motivar;
  • Treinar;
  • Qualificar os colaboradores;
  • Promover uma cultura mais saudável;
  • Liderar e planejar estratégias para promover sua satisfação e felicidade de todos no ambiente de trabalho.

Mas, se o RH cuida dos colaboradores, quem cuida dos profissionais de recursos humanos? Na “prática”, ninguém.

O que acontece de fato na maioria das empresas é que as empresas e as equipes exigem muito do RH e não pensam que eles também sofrem inseguranças e preocupações. Eles também vivem uma pandemia. E o RH aprendeu ao longo dos anos que deve estar sempre bem. Eles não sabem o que é vulnerabilidade e, isso, com o tempo, não só prejudica os profissionais de RH como toda a empresa.

A diretora e fundadora do Reconnect traz algumas dicas que os profissionais de RH podem colocar em prática e fazer com que o dia a dia de trabalho seja mais leve:

  • O RH não tem que dar conta de tudo: é preciso mudar esse estereótipo de que o profissional de RH é super-herói. É preciso ter um olhar mais generoso consigo mesmo.
  • Workaholic de plantão nunca mais: é importante se desconectar para recarregar as energias, cuidar da família e de si mesmo. Então, pare de olhar o celular a cada 5 minutos!
  • Unidos venceremos: sim, é clichê, mas juntos, todos somos mais fortes. Procure grupos de profissionais de RH e faça parte deles, assim você poderá compartilhar ideias, boas práticas, tirar dúvidas e trocar experiências.
  •  E se precisar, peça ajuda: o profissional de RH também têm vulnerabilidades e fragilidades, portanto, é importante pedir ajuda. Procure sempre conversar com seus gestores ou pares, ou até mesmo com um terapeuta, isso ajuda a aliviar a pressão.
  • Mindset de Felicidade: para finalizar, a especialista Renata Rivetti também propõe um mergulho mais fundo e fala da importância de se desenvolver um mindset de felicidade nos profissionais de RH. Conhecer os fundamentos da felicidade corporativa e novas ferramentas que o promovem na empresa são fundamentais.

 Além disso, é preciso que o profissional trabalhe seu autoconhecimento e reflita sobre sua própria felicidade. A empresa e a equipe sozinhas não conseguem chegar lá. O profissional também precisa ser protagonista da sua felicidade no trabalho.

Essa reflexão vai também preparar o profissional para ele levar o cuidado adiante.

E lembre-se: o RH precisa estar bem para cuidar dos demais!

Tradução