fbpx

9 dicas para liderar com compaixão

Com muitas empresas prevendo uma queda acentuada na receita e nos lucros devido a esses tempos incertos, os CEOs e outros líderes estão sob pressão significativa. Eles não apenas têm que liderar a si próprios em tempos difíceis, mas também são responsáveis por gerenciar e orientar suas organizações e executivos – e suas respectivas equipes – para ter sucesso em tempos de estresse. Os líderes devem cultivar e promover mentalidades saudáveis e resilientes sobre a crise atual e as crises futuras.

Cultivando os seguintes hábitos e comportamentos, CEOs, executivos e chefes de RH podem liderar com graça e compaixão para criar uma atmosfera de trabalho produtiva e consciente, ao mesmo tempo em que posicionam suas empresas para o sucesso e crescimento sustentável a longo prazo.

1. Abrace a autoconsciência e a autocompaixão

Comece por estar ciente de que os eventos do mundo o afetaram e tenha compaixão por como você reagiu. Trabalhar 80 horas semanais não é sustentável para você ou para sua equipe. Decidir licença e / ou dispensa de funcionários é emocionalmente desgastante, especialmente quando se trata de pessoas com quem você trabalhou por muito tempo e que se tornaram uma família. Reconheça seus sentimentos e dê a si mesmo o dom da graça. Seja gentil consigo mesmo. Praticar a autocompaixão é o primeiro passo para a liderança compassiva. 

2. Desenvolva uma prática de gratidão

Acredito que a gratidão contribui para uma liderança mais eficaz. Desenvolver uma atitude de gratidão dá aos líderes o foco necessário para pivotar rapidamente em ambientes estressantes e situações desafiadoras, como as que todos vivemos hoje. Quando você faz uma pausa para praticar a gratidão, você dá à sua mente, emoções e até mesmo ao seu corpo um momento para recalibrar e se tornar mais resiliente. Isso ajuda a limpar sua mente de distrações, permitindo que você se concentre mais claramente no presente e descubra oportunidades ocultas. Além disso, praticar a gratidão pode contribuir para um ambiente de trabalho mais positivo, permitindo que sua equipe trabalhe com mais eficácia. 

3. Pratique e aprimore a inteligência emocional

Desenvolva sua inteligência emocional e incentive seus executivos a colocar suas emoções para o trabalho . Por sua vez, seus executivos irão encorajar suas respectivas equipes a ajustar sua inteligência emocional. Como líder, você deve gerenciar a forma como apresenta suas emoções e, ao mesmo tempo, estimular a disseminação de emoções que podem estimular maior produtividade, maior satisfação no trabalho e melhor desempenho financeiro.

4. Abrace a curiosidade, a mente aberta e a inovação

Incentivar a diversidade de pensamento é fundamental, especialmente durante uma crise. Ser curioso permite explorar desafios e encontrar soluções e oportunidades inovadoras. Incentive as equipes a pensar fora da caixa e ter a mente aberta. Isso permite que você identifique e atenda rapidamente às novas oportunidades criadas como resultado desta crise. Mais importante, isso estabelece uma base sólida para um crescimento ágil, posicionando sua empresa para o sucesso futuro. 

5. Promova a atenção plena

Assim como a inteligência emocional, a atenção plena no trabalho começa com a liderança compassiva e se espalha pela organização. Aprenda a estar atento e presente em todas as suas interações, incentivando suas equipes a fazerem o mesmo. Liderar com atenção pode ajudar a melhorar a produtividade geral, diminuir o estresse, levar a uma maior inovação e criar um local de trabalho mais saudável para todos.

6. Pratique a escuta ativa e compassiva

Pratique a escuta ativa e compassiva, especialmente com sua equipe e subordinados diretos. Ouça com atenção quando seus funcionários falarem, tomando cuidado para adiar o julgamento. Faça perguntas pertinentes e abertas e parafraseie quando apropriado para mostrar seu desejo genuíno de chegar a um entendimento mutuamente benéfico. A escuta ativa pode construir relacionamentos fortes e ajudar os funcionários a se sentirem menos isolados. 

Enquanto muitos de nós estamos trabalhando remotamente e diminuindo nossas interações sociais, muitos de nós precisam se sentir mais conectados aos outros. Além disso, em tempos difíceis, é mais importante do que nunca insistir em reuniões individuais regulares. 

7. Incentive o pedido de ajuda

Há uma crise de saúde mental iminente como resultado desses tempos incertos. Todos precisam de ajuda agora, mas pode ser um desafio para grandes empreendedores pedir ajuda. Comece verificando os funcionários. Descubra como estão se saindo e incentive-os a pedir o que precisam. Incentive os departamentos a  empregar uma força de trabalho líquida , especialmente se você decretou um congelamento de contratações devido a questões orçamentárias. Obter a ajuda on-demand de que sua equipe precisa pode ajudar a aumentar a produtividade e o moral. 

8. Concentre-se no presente, enquanto mantém os olhos no futuro

O objetivo não é prever o futuro, mas fortalecer sua empresa para que esteja mais bem preparada para o que vier. Faça as mudanças necessárias para posicionar sua empresa para enfrentar os desafios futuros, enquanto se mantém presente e atento. Isso também passará, assim como muitos outros desafios antes de passar. Concentre-se em posicionar sua empresa para que ela se torne ágil, para que você possa se adaptar e girar rapidamente conforme o futuro se torna mais claro.

9. Comprometa-se a liderar com graça e compaixão

Você pode não se sentir confortável demonstrando vulnerabilidades, mas os líderes precisam estar cientes de que sua equipe está sempre modelando o comportamento que veem. Seus funcionários estão olhando para você e outras lideranças para entender o que é apropriado. Se você parece ter a mente fechada ou insiste em fazer tudo sozinho, executivos e funcionários farão o mesmo. A liderança ineficaz pode afetar negativamente a produtividade, o moral e, eventualmente, os resultados financeiros. 

No entanto, os líderes que são ouvintes ativos compassivos, atentos e emocionalmente inteligentes estão mais bem equipados para liderar suas empresas através da incerteza e estão bem posicionados para o crescimento e o sucesso pós-crise. Quando você se compromete a liderar com graça e compaixão, você dá a si mesmo e à sua organização a mentalidade e as ferramentas para ter sucesso em quaisquer circunstâncias.

Tradução