fbpx

Melhorando o desempenho dos funcionários durante o trabalho remoto

Uma pesquisa da era pré-pandemia afirmou que 99% dos entrevistados expressaram desejo por um ambiente de trabalho remoto – se não permanentemente, por um curto período ao longo de suas carreiras.

As condições relacionadas à pandemia tornaram o trabalho em casa uma necessidade para um grande número de organizações e, com isso, uma série de outros problemas surgiram. 

Um estudo da IBM mostrou que 83% dos funcionários preferem trabalhar remotamente, mesmo após o relaxamento das restrições de bloqueio. Os gerentes que supervisionam suas equipes remotamente estão tentando encontrar maneiras de melhorar o desempenho da força de trabalho.

Embora o processo de otimizar o desempenho à distância seja desafiador, ele pode ser simplificado por meio de ajustes nos estilos de gerenciamento e nas políticas organizacionais. Com uma pesquisa adequada, os gargalos podem ser identificados e a alocação de recursos pode ser feita de forma eficaz.

Estabelecendo medidas de melhoria de desempenho remotamente

Os princípios básicos do gerenciamento de desempenho permanecem os mesmos em um ambiente de trabalho remoto, mas precisam ser executados de forma diferente. O ambiente de escritório permitia discussões e feedback, o que não pode ser o caso em uma configuração remota.

Para começar, os gerentes podem revisar as responsabilidades atribuídas aos membros da equipe e se comunicar com eles por qualquer um dos meios disponíveis. Essas reuniões produzem resultados quando visam identificar áreas de oportunidade e melhoria, potenciais obstáculos ao desempenho e os próximos passos.

Liderando de frente

Comunicar-se de forma eficaz é a chave para o sucesso dos gerentes, ao mesmo tempo em que ajuda os membros de sua equipe a melhorar seu desempenho. Estar aberto a novas ideias pode dar confiança aos funcionários, e os gerentes podem ter uma discussão mais proveitosa. 

O ato de ouvir ativamente os funcionários e, em seguida, fornecer feedback construtivo sobre suas ideias ajuda a estabelecer um relacionamento e dá confiança aos funcionários de que seus gerentes também estão interessados ​​em suas ideias. 

Esse aumento na confiança pode fazer maravilhas em um ambiente de trabalho remoto, pois os funcionários estão constantemente se preocupando se seus esforços são vistos pelos superiores. 

Adotar uma mentalidade transformadora permite que os gerentes construam uma equipe unida que prospera na colaboração. A delegação de responsabilidades torna-se transparente e os membros da equipe participam ativamente do processo decisório.

Habilitando a inovação

A cultura de trabalho transformacional é o estado de trabalho preferido para os Millennials, de acordo com um estudo de líderes de RH em todos os setores. Vale a pena levar suas necessidades a sério, pois as futuras gerações de funcionários exigem mais responsabilidade por parte das organizações e líderes para os quais trabalham. 

Estabelecer uma cultura que promova a inovação pode ser uma boa maneira de iniciar o processo. Uma cultura que valoriza a inovação também promove o engajamento entre colaboradores, equipes ou até diferentes unidades de negócios dentro da organização. 

Isso abre caminhos para a troca de ideias e identificação de questões que importam para os funcionários e clientes, e ajuda as organizações a atrair os melhores talentos.

Alinhando princípios e valores

Trabalhar remotamente pode sobrecarregar os funcionários – o risco de esgotamento é alto. Os gerentes podem evitar isso interagindo proativamente com os membros de sua equipe. 

Ao discutir suas metas e ajudá-los a entender a visão e a missão das organizações para as quais trabalham, os gerentes podem orientar os funcionários a alinhar suas metas às da organização – uma vantagem para ambas as partes.

Garantir estilos de comunicação verbal e não verbal positivos é essencial para os gerentes, pois as interações geralmente acontecem por meio de videochamadas em um ambiente de trabalho remoto. 

A importância desse processo é destacada pelo fato de que alguns funcionários que trabalham remotamente podem ter dificuldade em se desconectar do trabalho. Alguns funcionários remotos ainda podem considerar a solidão um desafio difícil de superar enquanto trabalham sozinhos em casa. Alguns podem até enfrentar obstáculos na colaboração e coordenação. Esses problemas podem definitivamente reduzir o nível de desempenho dos funcionários, e os gerentes podem trazer clareza.

Entendendo a motivação e as necessidades dos funcionários

A hierarquia de necessidades de Maslow lista fatores que podem realmente ajudar os gerentes a entender e diferenciar as necessidades dos membros de sua equipe. Ao tomar medidas que garantam aos funcionários que suas necessidades estão sendo atendidas, os gerentes podem aumentar o desempenho e a produtividade de suas equipes, mesmo em um local de trabalho remoto.

As necessidades básicas da pirâmide de Maslow são atendidas por um pacote de remuneração justo, mas a necessidade de ser reconhecido e de contribuir com a sociedade só pode acontecer se os gestores reconhecerem o potencial de seus funcionários remotos e lhes apresentarem oportunidades de crescimento. Essas podem ser habilidades relacionadas ao trabalho ou soft skills – o que pode impulsionar os funcionários a serem mais diretos, confiantes e realizados.

Insistindo no feedback de qualidade

A importância de um sistema de feedback robusto aumentou na era do home office, pois os funcionários podem ver os problemas em seu trabalho diário melhor do que seus gerentes. Ajudá-los a colocar essas questões na frente dos líderes da organização leva à racionalização das políticas. 

Além disso, o ato de ouvir ativamente e agir rapidamente de acordo com o feedback relevante mostra aos funcionários que suas palavras são importantes.

Comunicando-se de forma eficaz

A comunicação eficaz entre colegas é essencial para a produtividade e prospera em uma cultura de colaboração. Os gestores podem democratizar seu processo decisório, onde discutem os desafios, necessidades e expectativas dos membros de sua equipe e decidem coletivamente o próximo passo. 

Isso não apenas permite que os funcionários compartilhem suas ideias, mas também permite que os gerentes expliquem a viabilidade da ideia ou solução. 

Optar por discussões em vez de dar ordens torna os gestores mais acessíveis aos membros de sua equipe, que não hesitariam em fornecer suas críticas ou sugestões ao restante de sua equipe por causa do fator de confiança cultivado.

Reequipando o processo de avaliação

Ter sistemas de avaliação de desempenho claramente definidos dá um impulso à gestão de desempenho dos colaboradores. KPIs inequívocos, objetivos simples e destacar áreas de melhoria são as três tarefas que podem transformar bons funcionários em ótimos.

A linha de fundo? Os gerentes têm o poder de melhorar o desempenho e o engajamento dos funcionários por meio de mudanças em seu estilo de gestão.

Tradução