fbpx

Importância de garantir uma boa taxa de satisfação na experiência do candidato durante o R&S

A internet chegou para facilitar muita coisa, especialmente a troca de informações. E por conta disso, construir a imagem de uma empresa pode ser muito mais fácil, porém é preciso ficar atento, pois a boa imagem pode ser desconstruída com a mesma velocidade.

Mas por que se preocupar com isso? Porque a imagem de uma empresa influencia diretamente na hora de contratar bons profissionais para trabalhar. Talentos querem trabalhar em lugares onde possam colaborar e que tenham oportunidade de crescimento, bem como um bom ambiente de trabalho. 

E como a experiência do cliente tem sido cada vez mais falada, a experiência do candidato em um processo seletivo é algo que também precisa de atenção. Afinal de contas, os recrutadores estão avaliando os candidatos, mas estes também estão avaliando a empresa! 

Uma avaliação negativa pode afastar bons profissionais e até mesmo atrapalhar o marketing da companhia. Mas como garantir uma boa taxa de satisfação na experiência do candidato? É o que você descobre abaixo. 

Como ter uma boa taxa de satisfação na experiência do recrutamento e seleção?

Há algumas práticas que podem garantir a satisfação dos candidatos e fazer com que eles tenham uma experiência positiva, mesmo que não sejam aprovados. Confira algumas delas:

Processo estruturado

Antes de começar a recrutar, a área de RH precisa ter alinhado e estruturado como será todo o processo. 

Depois disso, ao conversar com o candidato explique como será o processo: vai ter testes? Terá entrevista com o gestor da área? Quanto mais claro for para ele as etapas, mais satisfeito vai ficar. 

Ter e apresentar um processo de seleção estruturado mostra o cuidado que a empresa tem e determina um prazo para o preenchimento da vaga. 

Fácil cadastro 

Muitos candidatos têm dificuldades para se cadastrar em uma vaga. Páginas de carreira longas demais ou que não mostram as informações necessárias sobre o cargo. Tudo isso pode dificultar o cadastro. 

Facilite, ao máximo, a participação dos profissionais na seleção e use a tecnologia para captar currículos. No TAQE, por exemplo, há um banco de talentos com mais de 730 mil profissionais triados aguardando o match com as suas vagas.

Propósito da empresa

Um dos principais pontos, e que também faz parte da estratégia de Employer Branding, é apresentar o propósito da empresa aos candidatos, pois dessa forma, eles se engajam mais no processo seletivo. 

De acordo com uma pesquisa realizada pela PwC, os Millennials são mais propensos em 5,3 vezes a ficarem em uma empresa quando têm uma conexão com o propósito da mesma. 

Ter um propósito claro pode fazer os futuros candidatos sentirem que vão trabalhar em uma companhia que faz a diferença! 

Feedbacks rápidos

Uma das coisas que os candidatos mais reclamam é que as empresas não dão feedbacks sobre os processos seletivos. 

Dar esse retorno é importante, e ele pode ser enviado por e-mail. Não há um prazo estabelecido, mas o indicado é até uma semana após a última etapa que ele participou. 

Horários agendados

Quando marcar um horário com o candidato, faça de tudo para cumpri-lo. Sabemos que imprevistos acontecem, mas da mesma forma que você não gostaria que ele se atrasasse, ele também pode não gostar do seu atraso e ver isso de forma negativa. 

Entrevista adequada

A entrevista é o momento em que o recrutador e o candidato vão se conhecer pessoalmente (em alguns casos virtualmente), portanto ofereça uma boa experiência. 

Procure deixar o candidato o mais confortável possível: 

  • arrume tudo e deixe as coisas preparadas com antecedência
  • estude e releia o currículo antes da entrevista
  • seja prestativo e atencioso com o candidato
  • mantenha o foco na entrevista
  • crie um roteiro para a entrevista 
  • tenha uma conexão de empatia

O candidato é a pessoa principal da entrevista, por isso escute mais do que fale. 

Ainda falando sobre o espaço físico da entrevista, ele precisa ser confortável. Caso o processo tenha alguma dinâmica da qual a pessoa precisará passar mais do que duas horas no local, ofereça pausas para coffee breaks e até mesmo almoço. 

Atente-se também se os banheiros estão limpos e se são suficientes para todos. É preciso lembrar que se o local não tiver condições básicas, as chances dos candidatos não conseguirem mostrar as competências podem aumentar e a empresa perder um possível talento.  

Entrevista online

Caso a entrevista seja feita de maneira online, também é possível passar ao candidato uma boa experiência. 

Use plataformas de fácil acesso e entenda caso a conexão de internet dele não seja das melhores. Faça as mesmas perguntas que faria caso estivesse presencialmente e procure ser prestativo e atencioso. 

Nível de engajamento

Quando abrir uma vaga, procure criar etapas para promover o engajamento e despertar o interesse do candidato fazendo com que ele tenha uma visão de marca empregadora positiva. 

É possível investir em anúncios personalizados de cada público que quer atrair e contratar, bem como usar recursos que aumentam o envolvimento, como a gamificação.

Cultura da empresa

A cultura organizacional é muito importante para ter um bom recrutamento. Ao saber quais são os valores da companhia, o candidato consegue saber se há identificação com a empresa e se continua, ou não, no processo seletivo. 

Deixar claro os valores e propósitos da empresa logo no início do processo evita o turnover e ajuda no Employer Branding. 

Plataforma de recrutamento e seleção

A tecnologia já é uma grande aliada do processo de recrutamento e seleção. Ao usar softwares especiais para isso, é possível otimizar diversas etapas, centralizando o contato com os candidatos. 

E o uso da tecnologia é cada vez mais indispensável e presente na área de recursos humanos. Uma pesquisa realizada pela Deloitte mostrou que 56% dos processos de RH estão sendo redesenhados para aproveitar ferramentas digitais.

Isso mostra que não estar atento a essa transição digital pode colocar a empresa em desvantagem e piorar a experiência dos candidatos que participam dos processos seletivos da empresa. 

Por conta disso, conte com uma boa plataforma de recrutamento e seleção como a do TAQE. Nela 8 em cada 10 candidatos são contratados e é possível reduzir em 80% o tempo gasto em triagem. 

Além disso, por meio do aplicativo em formato de jogo é possível oferecer uma experiência inovadora para os candidatos, bem como feedback e capacitação profissional de forma gratuita. Saiba mais e experimente o TAQE.

Pesquisa de satisfação (NPS)

Sabia que é possível medir a satisfação dos candidatos? A métrica mais usada é o NPS (Net Promoter Score) que pode ser aplicado antes, durante e depois do processo de recrutamento e seleção. 

Essa pesquisa busca medir o nível de satisfação do candidato e se faz a pergunta: “em uma escala de 0 a 10, quando você indicaria a empresa para um amigo ou colega?”. 

A pontuação é dividida da seguinte forma:

  • 0 a 6: candidatos detratores, ou seja, que devem falar mal da empresa;
  • 7 e 8: candidatos neutros, ou seja, são indiferentes, para eles tanto faz;
  • 9 e 10: candidatos promotores, ou seja, que devem falar bem da empresa.

Como calcular a nota? 

NPS = % de candidatos promotores  –  % de candidatos detratores

Ao obter o resultado, é possível medir em qual estágio de aprovação a empresa está. E, de acordo com a porcentagem, as faixas de classificação são:

  • NPS entre -100% e -1%: a empresa está na zona crítica de satisfação. Essas pessoas provavelmente vão falar mal do seu negócio para amigos e familiares;
  • NPS entre 0% e 49%: nessa faixa, o negócio ainda precisa melhorar o processo de recrutamento e seleção, pois ainda não agrada os candidatos;
  • NPS entre 50% e 74%: essa é a zona de qualidade. As pessoas estão satisfeitas com o processo de seleção;
  • NPS entre 75% e 100%: a empresa está no nível de excelência. É muito provável que as pessoas falam bem da empresa para conhecidos e amigos próximos.

Use sempre os dados e os resultados de pesquisa para melhorar e fortalecer o processo de recrutamento e seleção, pois dessa forma será possível ter uma boa taxa de satisfação e fazer a empresa ser vista como uma boa marca empregadora.