Entenda o que é um ecossistema de empregabilidade e como usá-lo na sua empresa

O termo pode até parecer estranho ou diferente, mas com certeza você já se deparou com o ecossistema de empregabilidade em algum momento da sua vida. Prática muito comum nas áreas de recrutamento e seleção, o ecossistema nada mais é do que o fechamento de parcerias entre empresas e instituições de ensino para promoção de uma rede de oportunidades e captação de candidatos que sejam compatíveis com essas vagas.

O uso do ecossistema de empregabilidade traz inúmeros benefícios tanto para quem contrata como também para quem precisa de uma vaga e ainda está se qualificando. Além disso, o recurso fomenta o mercado e incentiva a economia, graças ao aumento do número de oportunidades e contratações. 

Hoje, você vai entender melhor o que é e como usar um ecossistema de empregabilidade na sua empresa, facilitando as etapas dos processos de recrutamento de seleção e atraindo novos talentos

O que é um ecossistema de empregabilidade?

O termo vem da junção de “ecossistema” que, no meio biológico, significa a inclusão dos seres vivos com o ambiente, unidos pelas inter relações entre ambos e por suas características físico-químicas, e “empregabilidade”, que tem como significado a ideia de algo que é empregável, que pode conseguir um emprego. 

Assim como já trouxemos na introdução desse post, o ecossistema de empregabilidade é a prática de firmar parceria entre uma instituição de ensino e uma empresa para oferta de vagas e captação de candidatos. 

Essa interligação entre empresa, instituição e candidato promove não apenas oportunidades para quem precisa ingressar em uma área específica ou até se inserir no mercado de trabalho pela primeira vez, mas também contribui para o giro econômico e social. 

Organizações públicas, ONGs, empresas privadas, entre outras, podem optar pelo ecossistema para captar e selecionar seus candidatos. Contudo, é importante que a parceria com a instituição de ensino seja documentada e que regras sejam estabelecidas a fim de deixar tudo o mais transparente possível para ambas as partes. 

Benefícios e vantagens para empresas e instituições de ensino

Ao optar pelo uso desse recurso, as empresas passam a ter acesso a uma vasta gama de profissionais que, de certa forma, estão em contato com o que há de mais recente e inovador em suas áreas. Isso gera uma elevação de qualidade entre os candidatos selecionados, além da fomentação de novas ideias e procedimentos que poderiam não aparecer se não houvesse a possibilidade de agregar tais perfis ao quadro oficial de funcionários da empresa. 

Em suma, é mais mão de obra qualificada entrando e mais oportunidades de recrutar, desenvolver e reter talentos raros. 

Por sua vez, as instituições de ensino que participam desse ecossistema também saem ganhando, já que aumentam seus quadros de vagas para estágios e oportunidades CLT, o que pode significar a atração de mais alunos para suas salas de aula e, consequentemente, ganho de visibilidade frente às demais instituições. 

Além disso, ao trazer pessoas de escolas e universidades para ocuparem cargos dentro de uma empresa, é possível desenvolvê-las de acordo com os objetivos do negócio, o que pode ser uma boa vantagem a nível estratégico e de planejamento. Isso sem contar a economia em tempo e recurso para localizar, recrutar e contratar profissionais. 

Usando a tecnologia à serviço do ecossistema de empregabilidade

Existem inúmeras maneiras de usar o ecossistema de empregabilidade na sua empresa, mas, em todos eles, é importante poder contar com a tecnologia e suas facilidades para que a eficiência do departamento de recursos humanos seja ainda melhor. 

Não basta apenas ofertar as vagas e selecionar candidatos na escola ou universidade com a qual você sua empresa firmou parceria. Dentro de um processo seletivo, é muito importante mapear os perfis, aplicar testes, fazer o “match” entre vaga e candidato, além de tantas outras etapas essenciais para uma boa seleção. 

O TAQE, por exemplo, dispõe de uma estrutura completa que interliga a empresa que precisa contratar o profissional – que pode ser aquele jovem que busca a inserção no mercado, aquela pessoa que está em busca da sua primeira experiência na área, ou até aqueles profissionais mais experientes que estão atualizando seus conhecimentos ou migrando de área – com a instituição de ensino ou órgão governamental ou social. 

Na plataforma, é possível fazer todo o fit cultural do candidato, mensurar seus índices nos testes, mapear hard e soft skills, além de coletar e armazenar esses dados para a criação de um banco de talentos que pode agilizar muito na hora de procurar novos candidatos. Em média, ao usar o TAQE, uma empresa pode aumentar em quase 400% a eficácia de seus processos seletivos, uma vantagem e tanto para o mercado de trabalho. 

Para conferir e testar todas as funcionalidades que o software de recrutamento e seleção do TAQE oferece, é possível agendar uma avaliação gratuita . Com ela, você acessa os recursos oferecidos e tem uma visão mais completa e apurada de todos os benefícios a serem agregados a sua empresa. 

Dicas na hora de contratar e gerir pessoas

Agora que você já sabe mais acerca do ecossistema de empregabilidade e como ele pode ser aplicado em benefício da sua empresa, chegou a hora de conferir algumas dicas para usar durante e após suas contratações. Vamos lá?

  • Mapeie o perfil ideal para cada tipo de vaga

Antes de abrir um processo seletivo, entenda qual a necessidade que sua vaga exige e qual o melhor perfil de profissional para ela. Essas informações são ótimas norteadoras para selecionar a pessoa ideal para cada posição

  • Invista em treinamentos

De nada vai adiantar encontrar inúmeros candidatos se os mesmos, depois de contratados, não passarem por algum tipo de treinamento para entender o contexto da empresa e quais serão os deveres da função a ser ocupada. Investir em treinamentos é garantir que o profissional que vem de fora esteja alinhado a sua missão e valores e que a passagem dele pela empresa seja sólida – e não apenas enquanto durar o contrato de experiência. 

  • Avalie seu time

Por fim, lembre-se sempre de avaliar o desempenho de seus funcionários. Essa prática “simples” pode ser o diferencial na hora de conceder uma promoção, identificar necessidades de mais capacitação ou até alinhar expectativas entre empresa e funcionário. Abra espaço também para que o funcionário exponha suas ideias e sentimentos. Certamente, essa troca será muito rica e agregará valor tanto para o dia a dia de quem já trabalha com você, quanto para novos processos seletivos.